Anticristo, o jogo

Ainda não vi o filme (de hoje não passa!), mas já estou muito curiosa com a notícia de que o próprio Von Trier quer que vire um game. Anseio pelo momento em que possamos jogar games com algum conteúdo crítico, pelamordedeus! Chato (para mim, pelo menos) é que a maioria dos games interessantes são tecnicamente pobrinhos. A maioria nem 3D é e isso para mim é importante, pois está intimamente conectado à possibilidade de imersão. Terror e fobia tem que ser 3D ou não é a mesma coisa… Outra parte ruim é só sair pra Xbox… Gente, eu PRE-CI-SO achar uma instituição decente para trabalhar…

Terceira Margem

Programa do meu amigo Luiz Carlos Bizerril, feito lá no Cearazim de Meu Deus, que, ao que tudo indica, será veiculado pela TV Cultura (mais não sei). Impressionante como pode sair coisa BOA de fora do eixo Rio-SP (obviamente!) e não só não sai por falta de incentivo, em diversos níveis. Num mundo digitalizado, não há motivos para a produção se concentrar apenas por aqui e eu queria muito ver boa programação televisiva de outros lugares (boa programação televisiva, tá? Não “Nas garras da patrulha”, pô!).

Early Cinema 101

É impressionante o que se consegue achar na internet sobre Primeiro Cinema. Levando em consideração que esta que vos escreve passou uns bons 10 anos estudando tais filmes apenas por sua descrição em livros, chega a ser emocionante poder ir reconstruindo a História do Cinema de link em link. Abaixo, alguns marcos da história do cinema, experiência OBRIGATÓRIA para quem está começando:


Grandma’s reading glass, 1900
Uma primeira estrutura de olhar-coisa olhada, ponto de vista, close up, ainda justificada pela máscara/lente


Stop Thief! 1901
Um dos primeiros “filmes de perseguição”, ainda sem a regra de eixo de direção de movimento.


Life of an American Fireman, 1903
Uma das primeiras tentativas de montagem paralela, ainda tateante.


The Great Train Robbery, Edwin S. Porter, 1903
A linguagem já começa a se sistematizar: montagem paralela, planos de detalhe, campo/contracampo. Mas… onde colocar aquele close up frontal no final???

(E já que estou linkando: um bom verbete da wikipédia sobre história do cinema. Como tudo na wikipédia, serve para referência geral, na melhor das hipóteses)

Intercom 2009

Intercom 2009 – Live!*  Tá bombando o GP de Cibercultura! Cobertura ao vivo em tweets em #gpciber! O trabalho do pessoal da UERJ, liderado pela profa. Fátima Régis, me deixou particularmente muito feliz: eles estão tentando fazer um mapeamento em nível mais “micro” das novas capacidades cogntivas exigidas por seriados como Heroes, em relação a seriados da década de 90 e 80, como Hulk. Essa análise esmiuçada é muito importante para confirmar intuições — ou não — e, no caso de confirmá-las (que parecer ser o atual), apontar o “como” e talvez até indicar os “porquês”. Por exemplo, estão esmiuçando as tais múltiplas linhas narrativas claramente perceptíveis em Heroes e Lost, mas também associando-as a capacidades de pensamento lógico e sociabilidade, via internet/redes sociais. Pesquisa promissora.

Os GPs e NPs fazem a excelência da Intercom, pois as pesquisas se desenvolvem sob o acompanhamento de grupos, muitas vezes com longa convivência, que exigem de seus pares critérios, fundamentação etc. O problema é você querer estar em 3 lugares ao mesmo tempo, pois os GTs se subdividem em 3 mesas, e aí tem um trabalho interessante numa, outro noutra… Sem contar os trabalhos interessantes noutros GTs!

* Bom, não foi bem live, porque eu tive que me concentrar no twitter… 😛