A poética dos tempos mortos

O texto para a próxima aula de Multimídia e Hipermídia está aqui: A poética dos tempos mortos, desta que vos bloga e dá aulas. É a versão original de um texto a ser publicado num livro argentino, organizado pelo professor Jorge La Ferla, de Buenos Aires. Discutiremos este texto nas aulas de 26/abril & 3/maio. Para a próxima aula, já espero posts de TODOS os integrantes de cada blog sobre o texto.

Para inspirá-los a como postar sobre um artigo científico, começo aqui com algumas ideias. O texto trata de algumas relações entre cinema e games, como, por exemplo, a clara influência da tradição cinematográfica do Western no game Red Dead Redemption, que eu posso ilustrar com dois vídeos, um do jogo, outro de algum filme emblemático de faroeste:

Rio Bravo, com John Wayne

Red Dead Redemption

Play the game!

Mais jogos:

Todos os da Molleindustria (sobretudo o jogo da memória que eu mostrei na aula passada – tem outros bem OUSADOS, rs…)

Continuity (um jogo que é quebra cabeça e exercício de decupagem)

The End (jogo sugerido pela Larissa e cia.)

Para jogar na aula de hoje:

Concorrentes ao IndieCade (um dos dois principais prêmios para games independentes):

Auditorium – um jogo musical (tem free para ipad/iphone)

Everyday the same dream (tem que jogar várias vezes – e eu quero relatos)

Feign – eu não consegui terminar

Nuovo Awards:

Today I Die – um jogo-poesia

I wish I were the moon – do mesmo designer de Today I Die

Closure – o caminho só existe quando há luz

Outros

Z-Type – digitação rápida!

Debate Night – Obama vs. McCain – jogo da campanha do Obama (não-oficial)

Do game designer mais bizarro do mundo, Jason Roher:

NAWCO – (não tenho a menor idéia de como jogar)