Conjunturas, poemas e o velho ódio de classe

Blog da Boitempo

mauro iasi brecht[Ilustração de Ricardo Bezerra, para a peça “O patrão cordial”, da Companhia do Latão]

Por Mauro Luis Iasi.

Um vídeo com uma análise de conjuntura realizada na abertura do Congresso da CSP-Conlutas, em junho deste ano, que terminava com um poema de Bertolt Brecht (“Perguntas a um bom homem”), causou frisson nas hostes da extrema-direita.

Não foi a análise de conjuntura em si, coisa mais complexa e que exige certa cultura política, mas o poema citado ao final que despertou a ira dos conservadores, atentos ao espaço virtual da luta de classes.

View original post 1,090 more words

Advertisements